terça-feira, 14 de maio de 2013

Romina



     Romina Ondjaki era uma menina feliz que se vestia de uma maneira muito comum. Usava roupas muito simples, simples como a própria Romina. O seu vestido de trapos, tapava os seus joelhos pálidos e finos e as suas sandálias estavam  repletas de buracos que encharcavam os seus pés pequeninos sempre que chovia. Felizmente para ela, em África ,isso raramente era um problema.
     Os seus lábios são grossos e o seu sorriso é brilhante, branco como a neve. Os seus olhos azuis brilham satisfeitos, brilham intensamente como duas estrelas perdidas à noite no meio do campo, completamente isoladas do resto do mundo. A Romina é linda, é sincera no seu olhar , tanto como no seu sorriso.
    Romina diz o que sente, não o que é mais indicado, algo que lhe traz problemas de vez em quando, problemas esses que enfrenta sozinha, de cabeça erguida e sempre rasgando um enorme sorriso na sua face iluminada pelo sol do meio-dia.


Bárbara Rebocho e Gonçalo Matias – 8º A

0 comentários: